NAVETA

NAVETA

Naveta com colherinha, em prata portuguesa. 

  Faça uma pergunta sobre este produto

Naveta com colherinha, em prata portuguesa. 

A naveta constitui um dos objectos litúrgicos da Igreja Católica, servindo a função de receptáculo para os grãos de incenso. Articula-se com a designada "colherinha", também em prata e geralmente fixa à naveta através de uma corrente, com a qual é transferido o incenso para as brasas no interior do turíbulo, espalhando o perfume do incenso pelos ambientes cerimoniais.

A sua designação procede do latim navicula, diminutivo de navis (barco), pois a sua forma assemelha-se à de uma pequena embarcação.
A naveta terá provavelmente assumido a sua configuração tradicional, em forma de barco, durante o final da Idade Média, com o advento da era dos Descobrimentos e o subsequente interesse gerado em torno do mar, propagando-se este modelo por todo o território ibérico, insular e não só. Com o surgimento de uma nova gramática decorativa ligada aos estilos Barroco e Rococó, as navetas abandonam progressivamente o seu formato característico dos séculos XVI e XVII e adoptam outras configurações, mantendo contudo a sua designação intrinsecamente relacionada com o mar e com os Descobrimentos.

Prata

Porto, finais do século XVII - inícios do século XVIII

Marca de ensaiador: Porto, Manuel do Couto de Azevedo (finais do séc. XVII - inícios do séc. XVIII)

Remarcado pela contrastaria de Lisboa (INCM): "Cabeça de velho"

16,5 x 22,5 cm

525 g

Ref. P-212

FaLang translation system by Faboba